Voltar

shutterstock.com

Faxineira chamada de "Jô Soares" e "aleijadinha" será indenizada

Segundo a denúncia, mulher trabalhou no conjunto residencial com 921 apartamentos durante 10 anos e, neste período, foi constrangida por colegas de trabalho e também por superiores. Na ação, a trabalhadora alegou que, por conta dos afastamentos relacionados aos problemas de saúde, ela teria sido destratada pelo síndico, que teria dito a ela que “atestados não limpam o prédio.
A vítima afirma que os problemas físicos também lhe renderam o apelido de “aleijadinha” por parte dos colegas, que também tinham o costume de chamá-la de “Jô Soares” devido ao sobrepeso. Outros funcionários do condomínio também teriam colocado uma lagartixa morta na bolsa da mulher, que tem fobia desse animal.

Uma testemunha ouvida no processo confirmou as acusações feitas pela vítima e alegou que, por diversas vezes, encontrou a mulher chorando no local de trabalho. A defesa da empresa responsável pelo contrato da funcionária alegou que não havia sido comunicada sobre as ofensas.

Inicialmente, a 32º Vara do Trabalho de Belo Horizonte negou a indenização, mas a 10º Turma do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) atendeu o recurso da vítima e determinou uma indenização por danos morais de R$ 5 mil.

Os magistrados alegaram que a empresa deve fiscalizar o local de trabalho e não agir apenas quando receber denúncias. Além disso, o “o tratamento hostil dispensado à reclamante pelo seu superior hierárquico e colegas de trabalho” justificaria o pagamento do valor.

Fonte: DireitoNews

Atualize-se

Para conteúdo útil e atualizado sobre direitos, informações e notícias jurídicas do Brasil e do mundo, acesse www.scalassara.com.br.

Advocacia Scalassara

- advocacia@scalassara.com.br

A Advocacia Scalassara & Associados, enquanto marca, nasceu em 06 de junho de 1994, em razão de desdobramento de escritório anterior, que tivera início em 1982/3, do qual o advogado Carlos Roberto Scalassara era um dos titulares.