Voltar

criação própria

Justiça do DF condena Regina Duarte a retratar informação sobre herança da ex-primeira-dama Marisa Letícia

A 12ª Vara Cível de Brasília condenou a atriz Regina Duarte a retratar uma publicação, em rede social, onde informava um valor equivocado sobre a herança deixada pela ex-primeira-dama Marisa Letícia, esposa de Luiz Inácio Lula da Silva – que morreu em 3 de fevereiro de 2017. A postagem citava R$ 256 milhões, número que chegou a ser publicado por equívoco no inventário, de acordo com a decisão.

A publicação da atriz, em uma rede social, ocorreu em abril do ano passado, quando Regina Duarte era secretária especial de Cultura do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). À época, a 1ª Vara de Família e Sucessões de São Bernardo do Campo (SP) questionou familiares de Marisa sobre o valor em inventário, apontando que seria de R$ 256 milhões, referente a títulos de Certificados de Depósitos Bancários (CDBs).

A postagem da artista era referente ao caso. Em maio, a comarca corrigiu o valor para R$ 26,2 mil, após a defesa de Lula apresentar extratos bancários.

Retratação
Na decisão, o juiz Manuel Eduardo Pedroso Barros reconhece que a informação sobre a herança "foi retirada de uma decisão judicial proferida, equivocadamente, em processo de inventário da falecida Marisa Letícia".

O magistrado ressaltou que "tão logo [Regina] teve a ciência que divulgou uma informação que se mostrou não ser verdadeira, tratou de apagar a postagem, o que demonstra que não tinha a intenção de, deliberadamente, divulgar fake news", mas que, apesar disso, "é artista pública, conhecida nacional e internacionalmente" e "suas postagens são acessadas pelas mais diversas pessoas".

A família da ex-primeira-dama alegou que a postagem teria "maculado a memória" de Marisa Letícia, e pediu uma indenização de R$ 131.408,70 por danos morais. A cobrança, no entanto, foi negada pelo juiz.

Para o magistrado, "não acarreta o dever de indenizar, mormente diante da conduta de apagar a aludida postagem quando a situação a respeito do patrimônio da falecida restou esclarecida".

Fonte: G1 - Portal de Notícias

Atualize-se

Para conteúdo útil e atualizado sobre direitos, informações e notícias jurídicas do Brasil e do mundo, acesse www.scalassara.com.br.

Advocacia Scalassara

- advocacia@scalassara.com.br

A Advocacia Scalassara & Associados, enquanto marca, nasceu em 06 de junho de 1994, em razão de desdobramento de escritório anterior, que tivera início em 1982/3, do qual o advogado Carlos Roberto Scalassara era um dos titulares.